Notícias

The Voice Brasil: detalhes da nova temporada e a dificuldade de emplacar um grande nome na música
13/09/2017 às 14:03:22

Sucesso anual da TV Globo, o programa “The Voice” reestreia no próximo dia 21 – com sua 6ª temporada. A equipe realizou uma coletiva de imprensa no estúdio do show de talentos, no Rio de Janeiro, na terça (12/9), e apresentou as novidades que estão por vir: a maior delas é a entrada de Ivete Sangalo, que se une a Carlinhos Brown, Lulu Santos e Michel Teló no elenco de técnicos. Mariana Rios estará de volta como repórter dos bastidores, assumindo a mesma função de 2016, e Tiago Leifert continua a frente do programa, como apresentador.

ESTRUTURA

Serão 14 episódios na temporada, sendo os seis primeiros para as audições às cegas, em que cada técnico forma um time de 12 vozes. Essa etapa é gravada. Os episódios já estão em andamento, e Ivete Sangalo deixou vazar na coletiva que haverá o retorno de uma candidata das temporadas anteriores.

As etapas seguintes são: “Tira-Teima”, em que quatro vozes de cada time se apresentam, duas são eliminadas e duas seguem adiante; “Batalhas” em duplas dentro de cada time, e cada técnico tem direito a dois “peguei” (pegar para si um eliminado de outro time); “Batalhas dos Técnicos”, em que os times se desafiam; “Remix” para reequilibrar e deixar dois candidatos em cada time; “Semi-Final” e “Final”. O último episódio vai ao ar no dia 21 de dezembro.

BICAMPEONATO DE MICHEL TELÓ

Desde que entrou no programa, o cantor sertanejo venceu as duas temporadas em que participou, o que está gerando uma disputa cômica nos bastidores. Os outros técnicos estão focados em impedir o tricampeonato. “Só se fala nisso! Quando o Teló vira a cadeira, a gente se arrepia!”, brinca Ivete, “por mais estratégias que a gente possa desenhar olhando o time adversário, ele sempre terá alguma coisa nova para trazer. Essa é a grande preocupação”.

QUALIDADE

Os quatro acreditam que o nível dos candidatos está ainda maior neste ano, porque os cantores são também telespectadores e acabaram aprendendo bastante ao longo de cinco anos de programa. Já chegam mais preparados e desenvoltos. Tiago Leifert disse que tem a impressão de que todos sabem muito bem o que querem e a imagem que querem passar na TV. “Uma pessoa que começou a assistir a gente com 12 anos na 1ª temporada hoje tem 17. Essa pessoa aprendeu vendo como é o processo”, disse Lulu Santos.

SERÁ QUE AGORA VAI?

Ellen. Sam. Danilo e Rafael. Renato. Mylena. Com esse histórico de vencedores, o programa “The Voice Brasil” consolidou sua marca no país – atestada por bons índices de audiência – mas ainda não conseguiu emplacar um nome forte no mercado da música. Na grande maioria dos casos, novas temporadas estreiam sem que o público se lembre quem venceu a anterior ou, na melhor das hipóteses, sem uma carreira midiática para acompanhar. Por quê? O POPline tentou extrair essa resposta durante a coletiva. De início, houve apenas uma defensiva. “Tem a Lucy Alves, tem várias pessoas…”, Lulu Santos rebateu, discordando do fato apresentado, “o Ayrton Montarroyos, que eu levei para a final, acabou de fazer um disco super bem recebido. Eu vi meia página de jornal de crítica ao álbum dele. E vários outros tem visibilidade e carreira. O que acontece é que, como todos nós, a carreira se faz da continuidade dela, né?”. Na realidade, nem Lucy, que ficou mais conhecida como atriz, nem Ayrton venceram o programa.

Lulu Santos – Mas participaram!

Ivete Sangalo – Gisele [Bundchen] ficou em segundo lugar num concurso… e é a maior modelo do mundo, a mais bonita, a mais gostosa.

Carlinhos Brown – Engraçado. Eu fico imaginando, às vezes, que os candidatos do “The Voice” estão precisando fora do programa da mesma oportunidade que o “The Voice” está dando aqui. Acho que todos nós podemos colaborar mais: indicar, procurar saber mais… Geralmente, a gente fica querendo saber do programa e não onde andam as pessoas. Acho que todos podemos colaborar mais com esses artistas, que já sabemos que tem talento. Eu, particularmente, não acho que o “The Voice” tem essa responsabilidade de fazer com que o cara seja eterno. O “The Voice” dá a mão para que essa pessoa se exponha e mostre seu talento. Embora, o que eu tenho visto, é que todo artista que passa pelo “The Voice” tem algo importante: show. É o que todo artista gosta de fazer.Eles não param de fazer show.

Ivete Sangalo – Outra coisa. Isso é a gente presumir o ponto de vista do artista sobre a própria carreira. Nós temos um formato de pensamento sobre carreira, de êxito: aquela carreira que toca incessantemente na rádio, que o cara não pode sair de casa.. Não! Tem pessoas que criam seus trajetos, seus itinerários, baseados em suas escolhas. Não é o programa que determina se vai ser grande ou pequeno. É o próprio artista. Não é uma fórmula. O programa revela. O que vai se dar sobre esse artista é a própria intenção dele sobre a própria carreira.

Mariana Rios – Eu tive a oportunidade de fazer o “Popstar”, mostrei que gosto de cantar, que eu canto, e o caminho posterior é meu – assim como todos os candidatos aqui do “The Voice”. Eles têm essa oportunidade. A oportunidade foi dada. Depois daqui, o caminho é muito pessoal, é de cada um, né? O programa não tem esse objetivo de “se você ganhar ou passar por aqui, será uma grande estrela”. Às vezes a pessoa até passa por aqui e vê que não quer, que não está preparada, que não é agora

Fonte: Portal Popline
 
 
© Direitos reservados a ILHA FM
 
Rua Estância, 87 Centro, Aracaju-Se
commercial@redeilha.com.br
(79) 3205-7600 / 3205-7617